terça-feira, 14 de julho de 2009

É Taila, pô!

Tempo perdido,
Não sou Natália.
Me olha e não me escuta.
Nem Talia.
Deixo você falar.
Muito menos Mariana.

Pulo linhas
Sofro por bolinhas de sabão.
que voam alto, mas estoram no chão.
Cansei de te esperar,
você não deve voltar.
Então pra que me cansar?
Não sou Natália.
Taila F. Brasil

Um comentário: