domingo, 23 de maio de 2010

Ode a quem merece

Teus dedos quentes correm o meu corpo
Me deixo ser tocada e estremeço sempre que para.
Nua, me revelo em tua luz
E o teu calor
Me aquece e me segura,
Me prende ao mesmo tempo que me liberta.

Desvaneço só de pensar em tua ida,
Roubarás meu calor, aquele que demoraste a me ceder.
A cada particula de meu ser que foi engrandecida com sua irradiação,
Cada estado menor de excitação que terei de me conformar.
Sem tua presença não posso nem ao menos pensar, eu congelo só de pensar.

Em tua prensença, Oh meu sol,
É possível sentir a eletrecidade fluindo por minha pele,
Só assim volto a vida.
Só tu podes me fazer esquecer.
Eu só quero esquecer.
Taila Figueredo Brasil

2 comentários:

Vivi Hitachiin disse...

Nossa! Que lindo! *-*
Xaila poetisa! xD
Amei! =)

KrOu disse...

Sinto a taila se complexando.
Ela fica cor de pvc com estanho ;D