quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Saber lidar ... (LUTO)

Acho que posso ser uma boa conselheira, ouvinte e um ótimo ombro amigo para desabafar, mas tem um coisa (acho que única), que eu ainda não aprendi a lidar (mesmo ela acontecendo com mais freqüência - infelizmente): A Morte.
Eu posso ouvir, mas fico sem sentidos. Não sei se choro, fico triste, arrisco um "Vai tudo ficar bem!", fico calada, conto uma piada, chamo pra sair ou alguma coisa feliz, então eu acho que eu simplesmente me afasto, até tudo ficar um pouco melhor. Não tenho medo da morte, mas também não sei o que ela causa quando ocorre muito perto (com uma pessoa da família ou coisa assim).
Nunca me disseram "Meus pêsames!", "Meus sentimentos", "Sinto muito pela sua perda!" e acho que pode ser por isso que eu não consigo dizê-los. Me parece soar um tanto falso, vindo de alguém que pegou apenas a parte triste e final de um história. Mesmo me importando com o sentimentos dos outros (mais do que com os meus, na maioria da vezes) e sentido tudo o que os outros sentem, esse sentimento, dor, ou lembranças, são algo que eu não me considero digna de sentir (seria muito falso da minha parte, poderia até parecer uma zombaria chorar - é como se eu estivesse atuando, tentando sentir o que eu não sinto e sim o que a pessoa sente).
Pode haver motivos felizes ou tristes, para lágrimas ou olhares. Mas sei quando é tempo de ficar longe, mas não sei o tempo de voltar, e às vezes continuo me afastando mais e mais... até não estar mais lá.
Sei que parece hipócrita, mas não é por querer. Dizer que não posso evitar seria mentira, mas tenho medo de tentar. Desvendar a morte é algo que foge do meu mundo, cada um lida de um jeito com ela, pode questioná-la, mas é em vão, ela não vai voltar no tempo e escolher outra pessoa, nem responder suas perguntas...

Acho o que me resta a dizer é... Viva e deixe morrer.

Em Homenagem:
À todos que perderam alguém
e
À todos que foram para o além de nossa compreensão.

Um comentário:

*.*Mai disse...

gostei do txt!!!