quarta-feira, 28 de abril de 2010

Por aí e além (Parte XI)

Fugindo.. era isso que eu estava fazendo. Olhava para os dois lados antes de passar pelas ruas e ao entrar na faculdade, repetindo mentalmente "não vou encontrá-lo, não agora. não vou encontrar com ele, não aqui.". Exatamente por eu não querer e também por não poder, já que eu estava atrasada para a primeira aula, eu encontrei com ele.
Ele estava sentado num degrau em frente a uma porta fechada, perto da entrada da faculdade, no corredor por onde ele tinha certeza que eu teria que passar. Talvez tenha sido a minha decisão, mas, hoje, ele já não parecia o mesmo, pelo menos para mim.
Eu sempre o via como o meu príncipe, ou como aquele cara errado que toda menina sonha em namorar, mas não hoje.
Hoje ele era real, de carne e osso, cabelo bagunçado, um meio sorriso no rosto ao me perceber e olheiras de uma noite mal dormida e apesar de aparentar de tentar aparentar a calma, ao me aproximar puder ver que estava ancioso e que esperava impaciente, embora não quisesse demonstrar, esperava por mim, pela minha resposta, pela minha decisão.
Taila Figueredo Brasil

Um comentário:

Vivi Hitachiin disse...

Lindo esse texto!
Amei demais! *__*